Teia 2008!

outubro 11, 2008

Brasília sediará a Teia 2008

Entre os dias 12 e 16 de novembro de 2008, Brasília será a sede do maior encontro da diversidade cultural brasileira. Com sua multiplicidade de cores e expressões, a TEIA montará suas tendas na capital do país, revelando a rica e intensa produção cultural de 800 pontos de cultura do programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura (MinC), que contempla todas as regiões do país. 

Já realizada na cidade de São Paulo, em 2006, e na capital mineira, Belo Horizonte, em 2007, a TEIA em sua terceira edição apresenta um importante diferencial: a organização do evento está a cargo da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura (CNPC), formada por representantes eleitos pelos próprios Pontos de Cultura. 

Neste ano, o cenário do grande encontro da cultura brasileira ocorrerá no Complexo Cultural da República, estendendo-se por toda a Esplanada dos Ministérios, com programações inclusive em pontos históricos e simbólicos da cultura nacional, como o Teatro Nacional e o Espaço Cultural da Funarte. O tema “Iguais na diferença”, celebra os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o destaque desta edição vai para o segundo Fórum Nacional dos Pontos de Cultura (FNPC), que reunirá representantes dos fóruns estaduais, das ações nacionais, além das áreas temáticas e redes que compõem o programa Cultura Viva. 

Entre os principais objetivos do fórum, fortalecer o Sistema Nacional de Cultura, consolidar a TEIA como espaço político-cultural dos Pontos de Cultura, fomentar a construção de marcos legais que reconheçam a autonomia e o protagonismo cultural do povo brasileiro, além do debate em torno dos avanços e desafios na gestão compartilhada do programa Cultura Viva. Seminários, vivências e uma ampla agenda de apresentações artísticas, coordenadas pelos Pontos, também fazem parte da programação da TEIA 2008.

No dia 15 de novembro, está previsto um cortejo rumo à Praça dos Três Poderes para uma “re-proclamação da república através da cultura”. A manifestação resume o objetivo do programa: relações mais democráticas na construção de um país justo e solidário.

Informações completas sobre a TEIA 2008 podem ser acessadas pelo: http://ourproject.org/moin/TEIA_2008   

Anúncios

Pontos de Cultura na Virada Cultural

fevereiro 5, 2008

Prezados:
A Regional de SP está articulando com a Prefeitura de SP a participação de pontos de cultura na Virada Cultural, previsto para o dia 26 de abril.
Assim sendo, solicitamos aos pontos interessados que apresentem um projeto simples, contendo:
1) Nome do Ponto / Instituição
2) descrição sucinta da apresentação, com:
– Linguagem
– número de integrantes
– espaço físico necessário
– equipamentos necessários
– tempo de duração
– fotos
E encaminhar para culturavivasp@minc.gov.br até o dia 08 de fevereiro.


Inscrições Abertas [Editais]

janeiro 23, 2008

Audiovisual

Inscrições Abertas

  1. Edital 07/2007 – Série de Animação para TV

    Inscrições até 29 de fevereiro de 2008

  2. Edital 04/2007 – Curta Metragem, Infanto-Juvenil

    Inscrições até 29 de fevereiro de 2008

  3. Edital 01/2007 – Curta Metragem, Gênero Animação

    Inscrições até 29 de fevereiro

  4. Edital 02/2007 – Curta Metragem, Projeto Social

    Inscrições até 29 de fevereiro

  5. Edital 03/2007 – Curta Metragem

    Inscrições até 29 de fevereiro

  6. Edital 05/2007 – Roteiros Cinematográficos

    Inscrições até 29 de fevereiro

  7. Edital 06/2007 – Longa Metragem

    Inscrições até 29 de fevereiro. Veja retificação do edital

  8. Revelando os Brasis Ano III

    Inscrições prorrogadas até 28 de março


Programa Rumos Jornalismo Cultural do Itaú.

novembro 29, 2007

O programa Rumos Jornalismo Cultural chega à sua segunda edição e põe em pauta temas ligados à cultura e ao jornalismo, como o espaço da crítica de arte no mundo contemporâneo e o papel da ética nas manifestações culturais.

programação

quinta 6

10h30 às 12h30
Os Lugares do Jornalismo Cultural na Internet
com Cuca Fromer (Portal Terra) e mediação de Leandro Lopes (Rede Minas)

17h às 18h30
mesa Ética e Jornalismo Cultural
com Luciana Villas-Boas (Record) e Tutty Vasques (jornalista) e mediação de Zélia Leal Adghirni (professora da Universidade de Brasília – UnB)

19h30 às 21h
mesa Jornalismo Cultural e Mundo Contemporâneo
com Flávio Pinheiro (jornalista), Renato Mezan (psicanalista) e Teixeira Coelho (escritor, curador e ensaísta) e mediação de José Castello (jornalista e escritor)

sexta 7

10h30 às 12h30
A TV Digital e a Convergência das Mídias
com Gabriel Priolli Neto (TV São Marcos/Canal Universitário de São Paulo – CNU) e Israel do Vale (jornalista) e mediação de Anderson Ribeiro (Aperipê TV – Aracaju, Sergipe) e Gleice Almeida (TV Anhanguera)

17h às 18h30
mesa Os Princípios da Crítica
com Arthur Dapieve (O Globo), Cremilda Medina (professora e pesquisadora) e Luís Antônio Giron (pesquisador e jornalista da revista Época) e mediação de Paula Barcellos (jornalista)

19h30 às 21h
mesa O Texto no Jornalismo Cultural
com José Marques de Melo (professor e pesquisador), Raimundo Carrero (jornalista e escritor) e Zuenir Ventura (jornalista e escritor) e mediação de Mànya Millen (O Globo)

sábado 8

10h30 às 13h30 e 14h30 às 17h
oficina para selecionados Jornalismo Cultural
com Humberto Werneck (jornalista e escritor)

sala vermelha
[ingressos distribuídos com meia hora de antecedência]

itaú cultural avenida paulista 149 são paulo sp


Valores culturais e mercado cultural.. Riquezas culturais X exploração da cultura

novembro 24, 2007

Foto: Cavalo-Marinho – Brésil : Fête de Rue du Nordeste – Fnacmusic – Téléchargement de musique

Ontem navegando pela internet, durante uma hora de relax, dei uma procurada no Google por Cavalo-Marinho, um dos folguedos que mais amo. Realmente é uma riqueza de nossa cultura brasileira. Me deparei com um CD que pouca gente conhece por aqui, que se chama Cavalo Marinho, Brésil, Fête de Rue du Nordeste.

É um CD feito produzido por uma gravadora francesa chamada Buda Musique. Comecei a ouvir as faixas demo e vi que era, se não a melhor, uma das mais belas obras de Cavalo-Marinho que já ouvi. Relamente foi gravado com muito carinho e inteligência técnica. Me desesperei pra comprar o CD. Procurei em tudo que é loja virtual no Brasil e adivinha só…. nada de Cavalo-Marinho du Nordeste hehehehehe.

Realmente este CD só está disponível pra venda na frança, em lojas vituais francesas. Nada mais justo.. a gravadora veio aqui, fez um trabalho maravilhoso e tá vendendo lá na frança… só não tenho idéia de quem compra este tipo de CD por lá!

Eu então resolvi comprar o CD, custava 25 Euros! R$ 60 e poucos reais! (fora o frete)! Ia chegar aqui por R$ 100,00. Resolvi então comprar só os arquivos MP3 da gravação… melhor, saiu o CD inteiro por 9 euros.

Agora o que me encucou nesta história toda foi saber que os franceses vieram aqui, capturaram, incentivaram e registraram nossa cultura. Depois eu fui e comprei um CD na frança, que não passa por fronteira física já que o produto que recebi são apenas bits, arquivos MP3s transferidos pelo Ciberspaço, logo não pago imposto nenhum de importação e a venda deste CD de cultura popular Brasileira não gerou receita financeira nenhuma para o Brasil (estou enganado?). Os franceses lucraram com a exploração de nossa cultura. Nada contra, achei o trabalho deles bárbaro.. meu lamento é que não fomos nós que fizemos e por isso acho que pouca gente vai ter acesso a este CD, muita gente que queria…

Cultura popular a parte, acho que este post meu abre um arquivo em minha cabeça que é a questão de produtos multimídias e o comércio internacional deles. Não entendo muito bem como funciona esta questão de importação e exportação, taxas e impostos, mas é bem interessante imaginar que posso comprar 1000 CDs de música e não pagar impostos de importação nenhum e, por incrível que pareça, estar dentro da lei!

É de se pensar, não?

Escrito por richieri ligado Outubro 3, 2007.


Pontos de Cultura invertem a pirâmide da construção do Estado, diz secretário .

novembro 11, 2007

Pontos de Cultura invertem a pirâmide da construção do Estado, diz secretário

Alessandra Bastos*
Enviada especial

Belo Horizonte (MG) - O secretário de Programas e Pol�ticas Culturais do Ministério da Cultura, Célio Turino, fala à Agência Brasil durante realização da Teia 2007.  É a segunda edição do encontro anual de cultura Belo Horizonte (MG) – O secretário de Programas e Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Célio Turino, fala à Agência Brasil durante realização da Teia 2007. É a segunda edição do encontro anual de cultura Belo Horizonte – “Vender empadinha aos dez anos foi a sua formatura”. Assim o secretário de Políticas e Programas Culturais do Ministério da Cultura, Célio Turino, foi anunciado na Teia 2007, a segunda edição do encontro anual dos Pontos de Cultura do país.

“Peço a bênção aos mestres e crioulos, curadores, pajés, artesãos, atores, sanfoneiros, repentistas e rendeiros, foliões e capoeiristas”, respondeu Turino.

Com isso, o evento estava oficialmente aberto, na noite de ontem (7), no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG). Hoje (8) de manhã, o secretário concedeu uma rápida entrevista à Agência Brasil.

Continue lendo »


E a Cultura Digital…

novembro 10, 2007

Há muito o que ser dito não é ? É….

Hoje das 14 às 18 aconteceria um debate sobre a TV Digital no espaço reservado ao Cultura Digital na Casa do Conde. Como ontem e anteontem o assunto propriamente dito ficou de lado para dar lugar aos problemas e abstrações que permeiam essa pauta da porra.

A discussão de hoje foi mais uma vez o tido como mal uso da banda larga ( banda larga? ) com “perdas de tempo” como orkut e demais redes sociais. A Escola foi amplamente debatida pelos professores presentes. Os problemas enfrentados por profissionais da educação, do ensino fundamental aos doutorandos, tais como o mal ou nenhum preparo para as novas tecnologias em comparação aos experientes alunos foi o foco de quase toda a discussão.

O uso experimental dos famigerados notebooks de “cem conto”, as máquinas-biblioteca que imprimem livros com capa e tudo a preços mais compensadores que manter uma biblioteca ( não, não estão agora querendo acabar com a biblioteca enquanto prédio público, lugar quase sagrado destinado à preservação destas páginas tão importantes, é só uma comparação ) e a apropriação de espaços tidos como improdutivos ( redes sociais, como essa aliás ) como de praxe geraram polêmica. A de sempre.

O uso dos sistemas implantados pelo Minc, como o Conversê, Estúdio Livre, Overmundo, IPSO, iTeia e demais iniciativas ainda parece ser um tema que não engrena. Do Fórum dos Pontos deverão sair propostas “inovadoras”, como as ouvidas a torto-e-a-direita tais como: “Vamos fazer um e-grupo para discutir isso e aquilo”, “Vamos fazer um blog?”, “É preciso criar um espaço para discussão permanente para a discussão desses assuntos”.

Ninguém atinou ainda. Ou quase ninguém…

Creio que voltarei pra casa com minha dúvida maior a respeito da tv digital. Serão públicas as estatísticas geradas por este sistema ? Quem vai deter esse banco de dados que será, daqui não muito tempo, coisa de fazer o ibope parecer coisa de criança ?

É…